Os fiscos de Recife, Curitiba, São Paulo e Florianópolis lançaram a proposta às outras entidades

Os fiscos municipais de entidades sindicais do país criaram um fórum e uma associação nacional para debater a Reforma Tributária e estimular a valorização das carreiras fiscais. Em reunião realizada hoje (7/6) e amanhã em São Paulo, na sede do Sindicato dos Auditores Fiscais Tributários do Município de SP (Sindaf-SP), mais de 20 entidades do Brasil participaram do lançamento da iniciativa, inclusive o Sindicato dos Fazendários do Município do Recife (Afrem Sindical).

A proposta é manter uma agenda permanente da responsabilidade fiscal, objetivando uma efetiva participação na definição de propostas alinhadas com a valorização dos fiscos municipais em todo o país. A primeira reunião aconteceu em Curitiba, no mês de maio.

Para Fábio Macêdo, presidente do Sindicato dos Fazendários do Município do Recife (Afrem Sindical), a criação do fórum traz um espaço fundamental para debate de assuntos pertinentes aos auditores municipais e ao próprio município. “A reforma tributária não pode ter apenas a preocupação com a simplificação do sistema tributário nacional, mas também a preservação do pacto federativo, com o fortalecimento do ente mais próximo ao cidadão”.

Ele reforça que a criação de uma outra entidade representativa dos fiscos municipais vem para agregar a defesa dos municípios. “Digo isso, principalmente, pela preservação e ampliação de receitas próprias municipais e garantir a prestação de serviços essenciais aos munícipes.  As experiências dos repasses comprovam o risco da dependência econômica de outros entes políticos”.

Para o vice-presidente do Sindicato dos Auditores Fiscais Tributários do Município de SP (Sindaf-SP), Rafael Aguirrezabal, a criação desse espaço de debates vai traçar as diretrizes para que os auditores fiscais tributários municipais possam contribuir, de forma propositiva, com um projeto de Reforma Tributária para o país. “A Reforma deve garantir a autonomia financeira dos municípios, a simplificação e transparência para os contribuintes e criar garantias para que as administrações tributárias possam agir com autonomia”.

O auditor Rubens Costa, de Belo Horizonte, acredita que é importante os auditores fiscais municipais possam se posicionar, por múltiplos canais, em relação a vários temas de interesse nacional. “É que a expertise destes profissionais não só os qualificam para opinar sobre, por exemplo, a reforma tributária da qual o Brasil necessita, como também, sobre outras questões relevantes para o país, especialmente quanto aos municípios. Nesse sentido, é salutar e imprescindível a criação de uma entidade que dê voz a esta categoria tão importante”.

Participarão da associação as seguintes entidades: Afrem Sindical (Recife); Sindaf-SP (São Paulo); Sinfisco Curitiba; SINAFIM-SC (Grande Florianópolis); AFIVALE (Blumenau); SINFISUL-RJ; AFISCAMP; SINSFITE-DF; SEFIN-ES; SINDAFS SERRA/ES; AFFAZERP - RIBEIRÃO PRETO/SP; SINAFIC Chapecó-SC; FISCO DE SOROCABA/SP; AAFITLON - Londrina – PR; Assoc. dos AFTM St.  André – SP; AIAMU – RS; Asfim Maceió – AL; Sindifisco São João de Meriti – RJ; e Associação dos Auditores do Tesouro Municipal de Natal – ASAN.

 

..........................................................................

Redação: Andréa Pessoa (Afrem Sindical)

Rua Prof. Andrade Bezerra, 64 | Parnamirim
Recife – PE | CEP: 52.060-270
Tel.:(81) 3441-6044
afremsindical@afremsindical.org.br